Técnica ILIB com laser: A terapia da Vitalidade

TÉCNICA ILIB (modificada) COM LASER: TERAPIA ANTIAGING (antienvelhecimento)

A técnica ILIB – Aplicação Intravascular de Laser Terapêutico modificada (conhecida como ILIB modificada), consiste na aplicação contínua e direta de Laser Terapêutico vermelho na região da artéria radial, com a finalidade de combater os radicais livres de oxigênio, responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e tecidos.

Chamada “O SORO DA JUVENTUDE A LASER”, a Técnica ILIB com Laser é indolor, segura, não invasiva e sem efeitos colaterais. Por agir no combate aos radicais livres de oxigênio, melhora a oxigenação e proporciona benefícios a inúmeros tratamentos:

– Cicatrização em geral
– Efeito analgésico, anti-inflamatório
– Estimula a produção de prostaglandina (diminui a dor)
– Estimula a produção de serotonina (geradora de bem-estar)
– Auxilia no combate dos sintomas de TPM, estresse, enxaqueca e dores lombares
– Promove disposição, energia, bem-estar, relaxamento e rejuvenescimento

Acupuntura a laser/ sem agulhas

Acupuntura a Laser

A acupuntura a laser, feita com um aparelho que emite laser de baixa intensidade, utiliza o mesmo princípio de estimulação dos pontos de acupuntura mas sem o uso de agulhas, produzindo efeitos e resultados  igual ao método tradicional.

Como Funciona a Acupuntura a Laser

  • A estimulação dos pontos de acupuntura é feita com um aparelho que emite um laser de baixa intensidade, que não gera calor e não é capaz de produzir nenhum tipo de dano à pele;
  • O feixe de luz é aplicado sobre a pele através de uma caneta, substituindo as agulhas e agindo nos pontos de energia relacionados com o problema que se deseja tratar;
  • O aparelho pode ser encostado à pele para potencializar a ação do laser e não oferece nenhum risco ;
  • Uma sessão dura em média 30 minutos.

Resultados da Acupuntura a Laser

A acupuntura a laser funciona, é totalmente indolor e a grande vantagem é substituir as agulhas, o que aumenta a adesão ao tratamento por parte de pessoas com aversão a picadas ou muito sensíveis à dor, embora o método tradicional seja praticamente indolor.

O laser é tão eficaz quanto a agulha na estimulação dos pontos, pode ser usado em todos os pontos, podendo substituir até 100 agulhas no tratamento.

O número de sessões de acupuntura a laser depende do grau de desequilíbrio energético dos órgãos associados. Casos mais leves podem apresentar melhoras após a primeira sessão.

A acupuntura a laser não tem contra indicações .

Indicações:

Dores no nervo ciático;

Hernia de disco;

Dor Lombar;

Torcicolo;

ATM- Articulação Têmpora Motora;

Entre outras…

Laserterapia contra calvice

Laser é alternativa para combater os primeiros sinais de calvície

Estudos científicos desenvolvidos com relação à aplicabilidade da fototerapia na calvície demonstraram resultados animadores.

A perda de 50 a 100 fios de cabelo por dia é considerado pelos especialistas algo absolutamente normal. Isso deve-se ao processo natural de crescimento e desenvolvimento do cabelo.

Entretanto, a perda passa a ser algo preocupante quando de fato percebemos que o cabelo está ficando ralo, o couro cabeludo com maior espaço entre os fios, e os fios estão por toda parte, como no travesseiro e durante o banho.

O problema é mais frequente entre os homens, porém, a calvície também é uma realidade para o público feminino.

Um estudo da Sociedade Brasileira do Cabelo aponta que 50% das mulheres têm alguma queixa relacionada à queda de cabelo. E a calvície propriamente dita, que é uma rarefação aguda dos fios, atinge 5% da população feminina.

Entretanto, a perda passa a ser algo preocupante quando de fato percebemos que o cabelo está ficando ralo, o couro cabeludo com maior espaço entre os fios, e os fios estão por toda parte, como no travesseiro e durante o banho.

Diversos fatores podem desencadear o problema.

“Tanto a calvície feminina quanto a masculina pode estar associada às questões genéticas, falta de nutrientes, disfunções hormonais, doenças autoimunes e gravidez – no caso de mulheres”.

As características da calvície em homens e mulheres são bem diferentes. Enquanto em homens observa-se um padrão de evolução com formação de entradas em áreas de têmporas, nas mulheres nota-se um cabelo que vai ficando mais rarefeito e fino, com densidade reduzida.

A calvície é provocada por um hormônio derivado da testosterona, chamado Dihidrotestosterona (DHT). A testosterona é transformada em DHT pela enzima 5alfa redutase e, uma vez liberada, ela necessita se conectar a um receptor para ser ativada e causar danos ao folículo piloso, alterando o seu ciclo de crescimento normal.

“Sendo assim, os indivíduos afetados possuem mais quantidade de enzima 5alfa redutase e mais quantidade de receptor. Por este motivo, esses indivíduos tornam-se mais sensíveis aos efeitos da DHT sobre os folículos”.

Além de medicamentos, o segmento estético dispõe também de tecnologias que estimulam o crescimento dos fios e, em muitos casos, podem resolver o problema de queda de cabelos, como os lasers de baixa potência.

Essa Técnica   é uma das tecnologias mais procuradas para o tratamento de queda de cabelo.

“Alguns estudos científicos já foram desenvolvidos com relação à aplicabilidade da fototerapia no tratamento da calvície demonstrando resultados bastante animadores. Isso porque, o laser vermelho presente nessa tecnologia promove um aumento da circulação local e do metabolismo folicular, com reativação do crescimento dos fios do cabelo, bem como do volume capilar”.

Com duração média de 30 minutos, o tratamento é realizado de 8 a 10 sessões, podendo variar de acordo com a indicação do profissional. O intervalo entre as sessões também é definido pelo profissional.

Lembrando que na ausência do folículo piloso o tratamento não terá efeito.

Microagulhamento Dermarroller

Associamos ao laser para obtermos melhor resultado, melhor cicatrização,

 

Pele rejuvenescida e iluminada

O microagulhamento (indução percutânea de colágeno) é uma técnica que utiliza um aparelho manual, um rolo, com várias microagulhas que possuem diferentes tamanhos, podendo variar de 0,25mm até 3,0mm, estas se inserem na pele ajudando na produção de colágeno – sem que provoque a desepitelização total da pele, diferente de ácidos.

O mecanismo de ação se dá de forma que quando a agulha é penetrada na pele, causa uma lesão controlada, e como toda lesão, existe a fabricação de “ingredientes” para a formação de um novo tecido.

Inicialmente, com a passagem do rolo, acontece a perda da integridade da barreira cutânea sendo o alvo a dissociação dos queratinócitos que resulta na liberação de citocinas, entre elas a interleucina -1ª que predomina, resultando em vasodilatação dérmica e a migração de queratinócitos para o reestabelecimento do dano na epiderme (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).

Logo acontece o processo de cicatrização que divide-se em três partes; a primeira a injúria que é a liberação de plaquetas e neutrófilos que são responsáveis pela liberação de fatores de crescimento (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).

Na segunda fase da cicatrização, quando os neutrófilos são substituídos por monócitos, e ocorrem angiogênese, epitelização e proliferação de fibroblastos, seguidas da produção de colágeno tipo III, elastina, proteoglinas e glicosaminoglicanos. No mesmo momento, o fator de crescimento dos fibroblastos, o TGF-a o TGF-ß são secretados pelos monócitos. Cinco dias depois do procedimento, aproximadamente, a matriz de fibronectina está formada, possibilitando o depósito de colágeno logo abaixo da camada basal da epiderme. (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).

Na terceira fase, a maturação, o colágeno tipo III começa a ser substituído por colágeno tipo I que é um colágeno com mais qualidade (LIMA, LIMA e TAKANO, 2013).

INDICAÇÃO:

Indicado para pessoas com flacidez tissular, rugas, cicatrizes atróficas, cicatrizes de acne, estrias, linhas de expressão bem como pode ser usado em fototipos altos.

CONTRAINDICAÇÕES

Esta técnica está contra indicada nos casos de cicatrizes com quelóide, doença vascular, distúrbio hemorrágico, diabetes, uso de anticoagulantes, câncer de pele, alergia ao metal, ceratose solar, verrugas, infecção cutânea, pele sensível, gravidez, pessoas com vírus HIV ou que tenha tido Hepatite C, acne ativa, herpes ativa, rosácea ativa, pele queimada do sol, uso de Roacutan inferior a 6 meses (a pele está fina e reativa).

 Profissional capacitados para você cuidar de sua pele.

Entre em contato conosco e marque um horário.

indica-se 4 a 8 sessões uma sessão a cada 30 dias. Podendo intercala com outros procedimentos.